Tags

, ,

No processo de cura de um coração rasgado, precisamos de um remédio que parece simples, todo mundo o conhece, mas poucos o querem. Muitas vezes, precisamos perdoar e pedir perdão. Mas nisso tudo, envolvemos 3 pessoas:

-O outro
-Eu
-Deus

Sendo que o “eu”, na maioria das vezes, é o maios prejudicado. Porque é o “eu” que fica remoendo tudo. Muitas vezes o outro nem sabe que nos machucou, mas o “eu” sabe e não perdoa.

E eu só fui entender tudo isso, depois que “vivi na pele”. Por meio ano, remoi um sentimento de raiva misturado à outros sentimentos que nem sei explicar, em relação à uma pessoa que me machucou muito. Nesse meio ano, não preciso nem dizer que eu estava muito afastada de Deus, porque eu não queria ouvir a voz dEle. E toda vez que Ele falava comigo eu ignorava. E Deus me ensinou perdão, de uma forma muito linda, que eu mal podia esperar. Determinado dia fui para um acampamento, simplesmente porque queria descansar um pouco. Não esperava ver a tal pessoa lá. Mas enfim, tratei com respeito.

Até que lá pela segunda noite, a pregação foi toda voltada sobre perdão. Eu pensava comigo: é “pracabá” né? Claro que chorei do começo ao fim daquela mensagem, abaixei a cabeça e deixei Deus falar comigo. Depois de tudo que eu já sabia e já tinha ouvido falar sobre o perdão, era hora de colocá-lo em prática. E eu ouvia claramente Deus me falando: levanta e vai até o fulano e fala que você perdoa ele. Falar de perdão é muito fácil. Difícil é perdoar. Eu respondia pra Deus: não, não e não. Ele que me magoou, eu não vou até ele. E Deus continuava a pedir que eu fosse até lá e só falasse que perdoava ele. Eu continuava a responder que não. De repente, abri meus olhos, virei pro lado, e quem eu vi ali? O fulano. Eu chorava tanto que não consegui falar nada. Ele olhou pra mim e falou: não precisa falar nada, só me escuta. E naquele momento ele falou tudo aquilo que eu já tava remoendo e só pediu meu perdão. Eu, não consegui falar nada, só falei: tá bom.

Por que eu falei que o processo de perdão envolve 3 pessoas?

Porque nesse meio ano que remoi, eu coloquei a culpa em Deus, muitas vezes. Sim, culpei Deus, dizendo que Ele tinha permitido aquela situação. Que Ele sabia de tudo que ia acontecer e mesmo assim permitiu.

E quando eu entendi que Deus não tinha nada a ver com aquilo, de certa forma foi tirar um peso das minhas costas. É muito estranho dizer isso, mas muitas vezes, temos que perdoar Deus. Perdoar Ele pelo que ACHAMOS que Ele tem culpa. Ele permite que as coisas acontecem, mas Ele não pode interferir em NOSSAS escolhas. Escolhemos errado e depois colocamos a culpa nEle. Enquanto não nos livrarmos desse sentimento, não conseguiremos viver aquilo que Deus tem pra nós. É muito importante saber que Deus não tem culpa de nada, que Ele não te deve nada e que nunca, jamais Ele deve pedir perdão a você e sim, você que deve pedir perdão a Ele.

Outra coisa importante é se perdoar. Porque, muitas vezes, nós mesmos não conseguimos nos perdoar, dizendo: “Como pude fazer aquilo? Eu não mereço o amor de Deus. Eu sou um lixo. etc.” Quantas vezes, o outro já nos perdoou, Deus já te perdoou e você mesmo não consegue se perdoar?

E por fim, perdoar ao outro. Claro que você sabe que tem que perdoar o outro e eu não preciso nem falar disso. Descobri que eu era uma hipócrita. Quando eu era confrontada com algum versículo sobre perdão, eu fingia que não era comigo.

“E perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores” (Mateus 6:12)

Essa passagem me inquietava e fazia eu me sentir mal, mas mesmo assim eu a ignorava.

Sabe porque a Bíblia fala em “devedores”? A palavra grega traduzida como “perdoar” significa literalmente cancelar ou remir. Significa a liberação ou cancelamento de uma obrigação e foi algumas vezes usada no sentido de perdoar um débito financeiro.

Temos um débito, por isso a Bíblia usa a palavra: devedor. No sentido espiritual isso também é válido. Temos um débito com Deus. Mas isso é papo para outro post.

Onde eu queria chegar com tudo isso? Dizer que perdoar foi algo realmente incrível para a minha cura, para a cura do meu coração e para a restauração dos meus sonhos, emoções, planos. Enfim. Por isso, aqui vai um remédio excelente para a cura de um coração:

PERDOE!!!

“Guardar ressentimento é como tomar veneno e esperar que a outra pessoa morra.” (William Shakespeare)

Ah, e aquilo que eu queria falar sobre o coração. Na primeira parte desse post, eu disse que Deus pode costurar seu coração. Mas eu cometi um erro. Claro que Ele pode costurar, mas Ele não quer, Ele quer te dar um coração novo. E isso, só Ele pode fazer.

“E lhes darei um só coração, e um espírito novo porei dentro deles; e tirarei da sua carne o coração de pedra, e lhes darei um coração de carne.” (Ezequiel 11:19)
“Deus pode fazer maravilhas com um coração quebrantado, se você lhe entregar todos os pedaços.”(Victor Alfsen)

Pati Geiger
Não Morda a Maçã