Tags

, ,

“Dai, e dar-se-vos-á; boa medida, recalcada, sacudida, transbordante, generosamente vos darão; porque com a medida que tiverdes medido vos medirão também.” (Lucas 6:38)

Durante esses dias em que estive em Lagoinha, o Senhor me falou e mostrou tantas coisas, de uma maneira tão contundente.

Uma das coisas que o Espírito Santo me fez compreender foi a diferença que existe entre o grau de intimidade que Deus tem com seus filhos. Nós sabemos que Deus não tem filhos prediletos, porque então alguns têm mais intimidade, mais acesso ao Pai?

Se você é um inconformado como eu, e se deseja ir no mais profundo que possa existir na presença do Amado, certamente já fez essa pergunta.

Nesse final de semana entendi que existem princípios impressos em nossas personalidades que nos aproximam, ou nos afastam de Deus. Quer um exemplo? Orgulho e rancor. São dois exemplos simples, e fáceis de identificar. Uma pessoa orgulhosa, ou rancorosa tende a ter uma dificuldade em ir além num relacionamento com o Senhor. Como um orgulhoso pode se despojar para entrar na intimidade do Senhor? Como alcançar o coração que está debaixo de camadas e camadas de rancor e mágoas devidamente alimentadas?

Desta mesma forma, são as pessoas que colocam-se em primeiro lugar, acima dos outros, que consideram a sua própria vontade e bem estar, ignorando as necessidades alheias. Até a sua dor dói mais que a dor do outro. Sua vida se resume a: EU, EU, EU, EU, EU, EU!

“Eu no centro, eu com tudo, TUDO para mim Senhor…”

Se olharmos de uma maneira humana, e considerarmos o nosso contexto cultural, talvez seja o certo. Mas se olharmos a história de Jesus, então compreenderemos que nós cristãos andamos na contra-mão do sistema, não nos é permitido o conformar-se, precisamos aprender a servir, a servir sempre, a servir mais!

Generosidade é a virtude em que a pessoa ou o animal tem quando acrescenta algo ao próximo.

Generosidade é uma virtude cada vez mais escassa entre nós, nós que recebemos a salvação generosamente, somos participantes da graça, através dAquele que nos amou e se deu até a última gota generosamente, e não somos capazes de dar nada!

Obviamente não estou falando de coisas materiais apenas, estou falando de gentileza, de cuidado, de amizade, de amor, de tempo, de ouvidos, de abraços, de coração, de sorrisos, de afago. Estou falando de pequenos gestos e atitudes que temos no nosso cotidiano.

De nada adianta tentar rasgar os céus com o nosso louvor, se não podemos compartilhar, se em nosso coração não há generosidade para dividir. Não tocamos o coração de Deus se o nosso próprio coração não é alcançado pelo outro, não podemos esperar o derramar do coração de Deus se o nosso coração não se derrama!

Nos enganamos achando que no nosso relaciomento com Deus, apenas o secreto é o que conta! Não é amado!

Se eu não divido o que é efêmero, como posso dividir dos tesouros que Deus compartilha comigo? Nós somos como canos, ligados no céu, e que devem desaguar na terra, nos tornando extensões dos braços do Pai, de seu coração e de seu amor.

Enquanto nosso foco for nós mesmos, nosso próprio benefício, ficará mais difícil gozarmos de uma íntimidade sem restrições na casa do Pai! Falo para aqueles que sofrem do mal deste século, e falo para aqueles que usam uma suposta “generosidade” , ou uma suposta “espiritualidade” para se promover!

Quantos eu conheci que fazem apenas uma oração e proclamam aos quatro cantos? Quantos eu conheci que se diziam “servos” até que alguém os incomodassem? Mas essas pessoas não enganam por muito tempo, basta olhar os seus frutos, basta olhar suas vidas. Se fizermos isso, saberemos.

Talvez você nem saiba que é assim. Davi em um momento de oração, orou por seus pecados escondidos, e nós querido, temos tantas coisas dentro de nós, pecados que até deconhecemos. Nosso coração é como um castelo repleto de quartos, e o Espírito Santo é a luz que invade nossos quartos escuros, jogando luz em nosso interior, trazendo á tona aquilo que está escondido.

E se você meu amado reconhece que é assim, quero encorajá-lo a buscar essa característica que só pode ser dada por Aquele deu “infinitamente mais” na cruz.

Quero enconrajar também aqueles, que assim como eu, já sentiram “idiotas”, já foram feitos de bobos por pessoas que abusaram da sua disposição, da sua boa vontade. Talvez você tenha até se sentido desrespeitado como pessoa.

Querido, não se tranque! Não se deixe vencer pelo mal! Seja forte, e dê, ofereça, se preocupe com o próximo, se importe, se mova na direção do outro, seja leal, seja verdadeiro, seja gentil, seja generoso no pensar e no agir, ouça mesmo quando seu coração precisar ser ouvido, chore com aqueles que choram! Quanto mais o seu coração estiver disposto, mais do Pai caberá nele, mais cheio seu coração será de Deus.

Não nos importemos em como será o resto, se ao dobrarmos nossos joelhos, movermos o coração de Deus! Na presença d’Ele nada mais importa!