Tags

, , ,

Justamente em tempos em que tenho avaliado meus relacionamentos, e amizades, o Espírito Santo me lembra de amizades tão leais e tão verdadeiras com as quais fui presenteada pelo Senhor. E foi através de uma amizade tão bonita que tenho com a minha prima Eliane, que fui tão confrontada pelo Espírito Santo através de um texto que ela escreveu.

E hoje, me sinto obrigada a postar seu texto aqui, e a convidá-lo meu amado, a ler com muita calma.

“Durante essa semana me lembrei de um sonho que tive há mais de um ano. Creio que tenha sido o próprio Espírito Santo a me fazer relembrar.

Era um velório de um homem, de cerca de setenta anos, num lugar muito parecido com a Câmara dos Deputados, naquele salão onde fazem homenagens às personalidade de renome . Era uma instituição religiosa que organizava o velório. As pessoas estavam vestidas socialmente. A esposa do líder religioso, vestida de terninho e calçando scarpins, atrás de um púlpito, falava aos presentes. A platéia era considerável, havia muitas pessoas ali. E eu ficava esperando a minha vez de falar, com a ansiedade de um palestrante importante. Sendo eu uma pessoa que, dentro daquela instituição, estava hierarquicamente acima daquela mulher, sabia que logo me passariam à palavra. O velório seguiu e eu não fui se quer citada! “Um absurdo!”, pensava. “Eu tinha coisas importantes a dizer!”. Enquanto pensava, não demonstrava meu desapontamento: minha fisionomia continuava serena e amistosa, como se fosse humilde e madura o suficiente para não me importar. Uma voz muito clara me falou: “Metade de você é orgulho. E a outra, é vaidade.”

Acordei na mesma hora. Lógico, fui meditar no que sonhei. Era um VELÓRIO. Momento de imensurável dor para algumas pessoas ali, que estavam se separando “para sempre” de um ente querido. Em nenhum momento, durante o sonho, sensibilizara-me com sua dor. Apenas esperei a hora do meu show. METADE DE MIM É ORGULHO.  A OUTRA É VAIDADE. Meu Deus! Como somos tentados no orgulho de termos RAZÃO, de estarmos CERTOS! Como somos tentados em deixar escapar o lugar invejável ou a pessoa famosa que conhecemos para parecermos importantes!  Como somos laçados pela vaidade da notoriedade, da citação de nossos nomes em reuniões profissionais e encontros religiosos! Minha prima Cínhtia me apresentou um autor que mudou minha vida consideravelmente, pois reforçou o trabalho que o evangelho tem feito em minha alma: Brennan Manning. Em um de seus brilhantes livros, “O impostor que vive em mim”, somos convidados sem acusações, mas graciosamente, à verdade sobre nós mesmos. Desde então minha prima tem escrito em seu blog uma série de textos seguindo esse raciocínio. E vou eu aqui também, na mesma onda.

Jesus conhecia bem o monstro interior que os seres humanos carregam dentro de sí, e sempre vigiou para não ser laçado pelo orgulho e vaidade. Quando um jovem ajoelhou-se aos seus pés, chamando-o de bom, respondeu-lhe com veemência: “porque me chamas de bom? Ninguém é bom, senão um só, que é Deus,” (Marcos 10:17, 18). Na tentação do deserto, Satanás ofereceu os reinos do mundo e seu esplendor. Jesus recusou. Satanás não é um ser idiota, como muitos querem cre. É inteligentíssimo e só ofereceria a Jesus aquilo em realmente considerasse tentador. Quando curava os enfermos, o Mestre dizia: “Não conte a ninguém”. Não contar a ninguém? Ora! As curas  hoje são exibidas em palcos e transmitidas pela televisão! E o ex-enfermo deve deixar bem claro em que instituição alcançou o milagre! No livro de mateus, Jesus ensina que ao darmos esmolas, não sairmos promovendo nossa suposta bondade, que ao orarmos, não o façamos nas praças, aparentando suposta espiritualidade.

O terreno da vaidade é tão sutil! Salomão já deu a dica: “vaidade, vaidade….. TUDO É VAIDADE!”. Ser um palestrante aplaudido, é vaidade. Ser conhecido por ser um homem caridos e generoso, também. Usar sapatos caros é vaidade. Andar descalsos com aparência de evolução espiritual e desapego, também é.

Se você teve a curiosidade de ler meus outros textos perceberá que sou repetitiva: VIVER O EVANGELHO E ANDAR COM DEUS EXIGE O VIVER EM VERDADE. O Espírito Santo insiste nisso comigo. Há anos vem me mostrando o que guardo em meus quarto escuros do inconsciente, me livrando de meus auto-enganos, que devem ser muitos. Freud ficaria de boca aberta se visse a capacidade que o Espírito Santo tem de penetrar em nosso inconsciente! E sem hipnose, hein!

Propositalmente, exponho minha feiúras. primeiro para ser curada, segundo, para influenciar você a fazer o mesmo. Afinal de contas, não queremos ouvir do Mestre, naquele dia: “Apartai-vos de mim. Não vos conheço”.”

Eliane Pinheiro
Livre da Dor