Tags

, ,

“Certamente, Ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus e oprimido.” (Isaías 53:4)

Queridos, aqui estou, com meu coração apaixonado rendido ao amor do Pai. Esse mesmo coração tem sido ministrado por um poeta cristão, que se chama Stênio Marcius.

É impossível não chorar, e não sentir a doce presença do Amado, é impossível não lembrar que as feridas d’Ele existiram para que as minhas fossem saradas! Hoje posso andar em novidade de vida porque Ele me livrou das cadeias que aprisionavam meu coração! Ele levou sobre si as minhas dores, por amor. E não, não posso me conter diante de tanto amor, e de tanta misericórdia!

Não quero deixar de me surpreender com esse amor. Não quero deixar de me escandalizar, nem de me constranger com esse amor. Eu não quero me acostumar com a idéia. Mesmo que você me considere repetitiva!

“Coloca o teu dedo em minhas mãos
Vê bem que estas chagas são reais
Quem precisa ver se fere mais
Não é tão difícil acreditar
Feliz é quem crê sem me tocar

Coloca tua mão no lado meu
A falta de fé dilacerou
A minha ferida já sarou
Mas vejo que a tua ainda não
Me deixa tocar teu coração

Deixa a fé varrer as sombras do teu peito
Feito o sol que espanta o sono nas janelas
É bem melhor assim
É mesmo belo crer somente em mim
Deixa Eu tocar teu coração

Vê como a criança corre descuidada
Nos braços do pai se lança arrebatada
A paz inundará
Quem crê em mim sem ver, sem me tocar
Deixa Eu tocar teu coração”