Em 2004 escrevi alguns textos que foram usados em uma cantata de Jovens para Jovens. Quero compartilhar com vocês aqui, talvez não estejam maravilhosos. Olhando para trás, quanta coisa mudou…Eu nasci de novo, sou outra pessoa, mas é gostoso parar e ler o que escrevi há mais de 6 anos atrás. Lá vai!

“Esta é uma noite indiscutivelmente especial…Especial porque o Senhor preparou esta noite cuidadosamente, e pensou nos mínimos detalhes para que você e eu estivéssemos aqui neste momento para aprender o que Ele, em amor e graça, quer nos ensinar.

E em uma ocasião tão especial como esta iremos falar sobre algumas pessoas que marcaram a história da Bíblia…Cada um deles com suas particularidades, mas existiam duas características marcantes em comum entre eles…

Eram jovens como eu e como você, e tinham o Senhor dos Exércitos como o Senhor absoluto de suas vidas, e foi exatamente a união dessas características que marcaram seus nomes para sempre nas páginas da Bíblia.

E o primeiro jovem sobre o qual iremos falar esta noite teve uma passagem rápida na história, mas, que passagem maravilhosa: – Ele foi o primeiro homem a oferecer um sacrifício ao Senhor.

Sim! Estamos falando de Abel, o jovem pastor de ovelhas que entregou o seu melhor ao nosso Deus, e o seu coração engrandeceu ao Senhor de tal forma que o seu sacrifício foi aceito.

E esse ato de fé deu a Abel o privilégio de abrir a galeria dos heróis da fé em Hebreus 11:

“Pela fé , Abel ofereceu a Deus mais excelente sacrifício do que Caim; pelo qual obteve testemunho de ser justo, tendo a aprovação de Deus quanto às suas ofertas . Por meio dela, também mesmo depois de morto, ainda fala.”

Na história de Abel aprendemos que nada além do melhor será aceito pelo nosso Deus…Abel e Caim eram irmãos, filhos de Adão e Eva…Mas, em Caim não havia sinceridade, nem pureza de coração…

Amados, Deus não espera de nós ofertas grandiosas, ou grandes atos…Não! O que o Senhor espera de nós é a sinceridade dos nossos corações, a nossa gratidão e adoração…Nós só sacrificaremos a Deus com excelência quando esse sacrifício tiver sua origem em um coração sincero, puro e quebrantado diante do Senhor…

A verdadeira adoração é fazer a vontade do Pai, obedecer aos seus mandamentos e cumprir os seus desígnios. Adoração não é apenas música e nem expressão corporal; estas são somente formas de adoração.

É, verdadeiramente, a entrega do nosso melhor a Deus, como oferta suave para suas narinas, como o nosso “Isaque” no altar do sacrifício. Esta é a adoração que Deus espera de nós: não só “da boca para fora”, mas um compromisso real com a sua vontade.

E agora, neste momento eu quero convidar você a oferecer um sacrifício de louvor ao Senhor, não pelo que Ele já fez na sua vida, ou pelo que tem o poder de fazer, mas, peço a você que esqueça dos seus problemas, e daquilo que te preocupa e adore ao Senhor pelo que Ele é, por sua grandeza, poder, e majestade… Vamos adorá-lo…Ele é digno de todo louvor e adoração…”