Há bastante tempo tenho o desejo de escrever sobre esse assunto, e especialmente hoje, trazer a memória minha história e compartilhar com outros minhas experiências tem um sabor de esperança para dias tão tristes como os últimos.

O que me motiva hoje é conhecer tantas pessoas que sofrem por amores não correspondidos, relacionamentos equivocados, sentimentos doentes que têm gerado apenas frustrações e decepções. A dor é assunto recorrente nesse blog né? Nessas horas entendo porque o nome dele é Tua Graça Me Basta.

Em 2013 minha história com o Joel completa 10 anos. Parece que foi ontem! Hoje percebo que a falta de confiança em Deus aliada a ausência de paciência me levaram a fazer escolhas equivocadas, motivações erradas enchiam meu coração e eu só poderia escolher mal arcando com as duras consequências das minhas escolhas.

Nosso coração é enganoso e constantemente temos nossos sentimentos influenciados pelo nosso inimigo. Não quer dizer que a pessoa que se relaciona com você é o problema, o problema é a nossa falta de discernimento, é a nossa ousadia em acreditar que somos capazes de fazer escolhas “naturalmente” com nossos sentimentos e escolher bem! Não somos! Eu pelo menos não!

Meus sentimentos podem me enganar, meus olhos podem me enganar, palavras podem me enganar, meus sonhos podem me enganar! Deus nunca se engana! Não há equívoco NELE! E sim, devemos esperar que ELE escolha por nós.

Pra você que ainda trilha essa estrada incerta, tudo pode parecer confuso. Mas hoje, olhando para trás vejo que era tudo tão claro. As respostas, os sinais de Deus sempre estiveram lá. Nós não enxergamos, insistimos em seguir nossos instintos carnais, insistimos em calar a voz do Espírito Santo dentro de nós, e pagamos caro por isso.

Eu sempre ignorei os sinais visíveis de que minhas escolhas eram equivocadas, foi aí então que Deus usou um megafone para falar comigo. Enredada por um sentimento do qual não conseguia me libertar, me lembro que comecei a ler um livro do Charles Swindoll, Como Viver Acima da Mediocridade, e no capítulo 7, Deus gritou dentro de mim: Prioridades – Deus não aceitava ser o segundo na minha vida.

Preencher minha carência, me sentir amada, ter minha vida sentimental resolvida era minha prioridade. Ignorei que TUDO o que eu precisava eu encontraria em DEUS. Alcançar o meu alvo de afeto era mais importante do que agradá-LO. Tenho certeza de que eu não fui a única a viver um relacionamento com essa proporção demoníaca. Pode parecer forte pra você, ou até radical, mas deixar que alguém ocupe o lugar de Deus nas nossas vidas é IDOLATRIA, e é pecado. Mas o fato de darmos o nome de AMOR para essa situação de engano mascara nossa doença, principalmente quando vivemos isso com a “benção” da igreja. É a maldição se fantasiando de benção!

“…vosso Pai sabe que precisais delas. Buscai antes o reino de Deus,
e todas estas coisas vos serão acrescentadas.”

Meus sentimentos eram contaminados, com uma auto-imagem deturpada, sem senso de valor próprio, ser eu não era o bastante para fazer de mim uma pessoa amada por alguém, eu vivia uma luta constante para conquistar e mostrar com atitudes, com o corpo, com presentes e grandes atos que eu merecia ser amada. Aparentemente eu era bem resolvida, mas no fundo só era um poço de complexos.

Todas as sementes lançadas pelo diabo nos meus sentimentos durante a minha infância foram reafirmadas através dos meus relacionamentos quando adulta. Cada uma das mentiras que ele semeou na minha vida acerca da minha identidade, do meu valor foram se fortalecendo através de cada relacionamento doente que me permiti viver.

Nós cremos que TODAS as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus porque sabemos que DEUS não perde a oportunidade de nos atrair, ensinar, e nos fazer crescer e também cremos que ELE transforma as nossas circunstâncias para nos alcançar. Isso tudo é verdade! Mas o fato é que Ele não é único a aproveitar as oportunidades, o diabo também não perde nenhuma chance de semear e firmar mentiras no nosso coração, e ele usa nossos relacionamentos para produzir feridas na nossa alma, gerando falta de esperança e confiança no melhor do Pai.

Depois de mais uma decepção, eu me rendi e tomei uma decisão. Corri para igreja e orei: “Pai, se você estava esperando uma oportunidade, a hora é agora! Eu prefiro ficar solteira a continuar sofrendo! Eu prefiro ser sozinha a escolher por conta própria! Eu não sei o que Tu tens para mim, mas eu escolho a Tua vontade! Me liberta!” Me lembro que me deitei no chão da igreja, embaixo do último banco, completamente desesperada. Eu só queria ser livre daquele sofrimento!

“Quero ser livre pra adorar, quero ser livre pra te amar…
E caminhar como um vencedor, como alguém que já morreu mas em Ti ressuscitou!”

Naquele dia Deus me ouviu, me disse coisas tão íntimas, e me deu um aviso: As coisas seriam como ELE queria! Algumas semanas depois vivi uma experiência sobrenatural, de uma noite para o amanhecer do outro dia, DEUS me libertou daquele sentimento que não havia sido plantado por Ele, tinha origem e se alimentava das minhas feridas. Me lembro que acordei VAZIA. Não sentia mais nada, e era como se nada tivesse existido até então.

Algumas semanas depois começava minha história com o Joel. Confesso que o Joel que não era o que eu buscava, aparentemente nós erámos diferentes demais, mas ele era TUDO o que eu precisava. Ele me amou, acreditou em mim, me honrou e me fez uma pessoa melhor. Eu conheci o amor de um homem, e conheci através dele o amor de DEUS!

“A benção do Senhor enriquece, e não acrescenta dores.”(Pv 10:22)

Se aparentemente nós erámos diferentes, na medida que nos conhecíamos percebi que o que nos unia era tão maior. Meu marido é a pessoa mais leal que eu conheço, feliz de quem o tem como amigo. Ele se importa de verdade com as pessoas, sofre e chora suas dores, tem um coração tão generoso, bondoso e perdoador. Ele não é capaz de deixar alguém para trás! O “Eu te amo” nunca se aparta da boca dele, nem o abraço dos seus braços, ele é sempre um abrigo seguro! Parceiro incansável, topa todas as minhas loucuras, veste a camisa mesmo sabe? Eu não o amo apenas, eu tenho uma profunda admiração por ele, e ele é o melhor amigo que eu poderia ter!

O Joel é a prova viva do “infinitamente mais” de Deus para mim! Ele é o meu memorial do milagre que existe no ESPERAR EM DEUS!

Se eu pudesse voltar no tempo teria esperado mais, teria guardado meu primeiro olhar pra ele, não teria perdido tempo investindo em relacionamentos fadados ao fracasso, não teria esperado de pessoas o que elas não podiam me dar. O vazio que existia em mim só Deus podia preencher!

Só quem conhece SUAS necessidades intimamente pode providenciar para você alguém para ser seu parceiro de vida! Nem eu, nem você nos conhecemos como Deus nos conhece! Entenda que você não é capaz de fazer suas próprias escolhas, porque os nossos parâmetros são mundanos, consequentemente nossas escolhas baseadas nesses parâmetros se tornam em escolhas mundanas!

Escolhemos baseados em nossa carência, atração física, química, tesão, questões materiais e profissionais, questões famíliares, ou até por comodismo. Deus escolhe baseado no amor que sente por nós!

Não tenha medo de esperar, o que Deus tem reservado é infinitamente melhor do que o melhor que você poderia escolher! E se você tem dúvidas, fique atento, Deus quer participar de TODAS as áreas da sua vida, e quer te guiar em TODAS as suas escolhas! A vontade DELE é boa, perfeita e agradável, e o segredo é CONFIAR e ESPERAR!