O mestre veio e anunciou
Parábolas pro povo ouvir
E relatou
A história de um pai cheio de amor
Dois filhos bons
Um lar feliz
Viviam em paz
Até que o mais jovem
Pediu-lhe a herança e partiu

Rumou pra longe
Entre deleites seus bens desperdiçou
Desamparado, sentindo fome
Do lar se recordou
Na casa do pai há pão sobrando
E eu pereço de dor

Levantar-me-ei
E irei ter com meu pai
E dir-lhe-ei
Eu pequei contra ti
Levantar-me-ei
E a ele pedirei
Faz-me um servo de ti

O jovem pôs-se a caminhar
E ainda distante do seu lar
O pai o avistou
Cansado e triste a retornar
Cheio de amor e compaixão
Correu ao filho e o beijou
Jubilante saiu feliz a festejar

Novas alparcas, vestes e anéis lhe ofereceu
E jubilante exclamou
Meu filho renasceu
Estava perdido
Mas foi achado
Meu filho renasceu

Levantar-me-ei
E irei ter com meu pai
E dir-lhe-ei
Eu pequei contra ti
Levantar-me-ei
E a ele pedirei
Faz-me um servo de ti